CERCA DE 300 MOEDAS DE OURO ROMANAS ENCONTRADAS EM ANTIGO TEATRO ITALIANO

As moedas de ouro estavam guardadas num jarro de barro, enterrado no antigo Teatro Cressoni, no norte de Milão. O estado de conservação dos objetos descobertos surpreendeu os arqueólogos.

Cerca de 300 moedas de ouro que remontam à era imperial romana foram encontradas no mesmo local do antigo Teatro Cressoni, no norte de Milão, em Itália. A descoberta foi feita na semana passada por um conjunto de trabalhadores que estava a construir um complexo de apartamentos no antigo teatro.

As moedas foram encontradas dentro de um pote de barro e os arqueólogos que estão atualmente a analisar o tesouro dizem que esta descoberta foi diferente: “A pessoa que enterrou o jarro naquele local enterrou-o de tal forma que, em caso de perigo, ele conseguiria vir buscá-lo”, explicou Maria Grazia Facchinetti, uma especialista em moedas raras, citada pela CNN, numa conferência de imprensa.

Segundo a investigadora, “as moedas foram empilhadas em rolos semelhantes aos que hoje são vistos nos bancos” e, por isso, “tudo leva a crer que o proprietário não era uma pessoa, mas sim um banco público ou um depósito”. As moedas contêm gravuras dos imperadores Honório, Valentiniano III, Leão I, António e Libério Severo. No jarro, estava também guardada uma barra de ouro.

 

Ainda não sabemos ao detalhe o significado histórico e cultural desta descoberta”, disse o ministro da Cultura de Itália, Alberto Bonisoli, num comunicado enviado à imprensa. “Esta área está a provar ser um verdadeiro tesouro para a nossa arqueologia. Uma descoberta que me enche de orgulho”, acrescentou.

Segundo o Ministério do Património Cultural e Atividades, as moedas foram transferidas para o laboratório de restauração do ministério, em Milão, onde os arqueólogos e restauradores estão a examiná-la, não se sabendo ainda o valor certo dos objetos descobertos.

Luca Rinald, superintendente da arqueologia local, disse ao The Times que as moedas estão num bom estado de conservação, algo que é “diferente de qualquer outra coisa já encontrada”. “Às vezes as moedas que são encontradas estão coladas, mas estas estão todas separadas. Foi como abrir uma carteira”, revela.

CERCA DE 300 MOEDAS DE OURO ROMANAS ENCONTRADAS EM ANTIGO TEATRO ITALIANO

Le monete d’oro erano custodite in una giara di terracotta, sepolta nell’antico Teatro Cressoni, a nord di Milano. Lo stato di conservazione degli oggetti scoperti ha sorpreso gli archeologi.

Circa 300 monete d’oro risalenti all’epoca imperiale romana sono state trovate nella stessa posizione dell’ex Teatro Cressoni, nel nord di Milano, in Italia. La scoperta è stata fatta la scorsa settimana da un gruppo di operai che stavano costruendo un complesso di appartamenti nel vecchio teatro.

Le monete sono state trovate all’interno di una pentola di terracotta e gli archeologi che stanno attualmente analizzando il tesoro dicono che questa scoperta era diversa: “La persona che ha seppellito il vaso in quel luogo lo ha seppellito in modo tale che, in caso di pericolo, lo avrei fatto poterlo venire a prenderlo ”, ha spiegato in conferenza stampa Maria Grazia Facchinetti, specialista in monete rare, citata dalla CNN.

Secondo il ricercatore, “le monete erano impilate in rotoli simili a quelli visti oggi nelle banche” e, quindi, “tutto fa pensare che il proprietario non fosse una persona, ma una banca pubblica o un deposito”. Le monete contengono incisioni degli imperatori Honório, Valentiniano III, Leone I, Antonio e Liberio Severo. Nella giara era conservato anche un lingotto d’oro.

“Non si conosce ancora nel dettaglio il significato storico e culturale di questa scoperta”, ha affermato il ministro della Cultura, Alberto Bonisoli, in un comunicato inviato alla stampa. “Questa zona si sta rivelando un vero tesoro per la nostra archeologia. Una scoperta che mi riempie di orgoglio”, ha aggiunto.

Secondo il Ministero per i Beni e le Attività Culturali, le monete sono state trasferite al laboratorio di restauro del ministero di Milano, dove lo stanno esaminando archeologi e restauratori, il valore esatto degli oggetti scoperti non è ancora noto.

Luca Rinaldi, sovrintendente all’archeologia locale, ha detto al Times che le monete sono in buono stato di conservazione, qualcosa che è “diverso da qualsiasi altra cosa mai trovata”. “A volte le monete trovate vengono incollate insieme, ma sono tutte separate. È stato come aprire un portafoglio”, rivela.

OBSERVADOR 13 settembre 2018

error: